Adam Clarke

 

“Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo,” Ap 3.20

 

Eis que estou à porta, e bato – Há muitas declarações desta espécie entre os antigos rabinos; dessa forma em Shir Hashirim Rabba, fol. 25, 1: “Deus disse aos israelitas, Meus filhos, abri para mim uma porta de arrependimento, ainda que seja do tamanho do buraco de uma agulha, e eu vos abrirei portas pelas quais bezerros e gados cornudos podem passar.”

 

Em Sohar Levit, fol. 8, col. 32, é dito: “Se um homem ocultar seu pecado, e não revelá-lo diante do santo Rei, ainda que implore por misericórdia, todavia a porta do arrependimento não será aberta para ele. Mas se ele revelá-lo diante do santo e bendito Deus, Deus se apiedará dele, e a misericórdia prevalecerá sobre a ira; e quando ele estiver em prantos, ainda que todas as portas estejam fechadas, todavia elas serão abertas para ele, e sua oração será ouvida.”

 

Deus está – aguarda com paciência, à porta do coração do pecador; ele bate – usa julgamentos, misericórdias, repreensões, exortações, etc., para induzir os pecadores a arrependerem-se e virarem-se para ele; ele levanta sua voz – chama em alta voz através de sua palavra, ministros, e o Espírito.

 

Se alguém ouvir a minha voz – Se o pecador seriamente considerar seu estado, e atender à voz de seu Senhor.

 

E abrir a porta – Este deve ser seu próprio ato, recebendo o poder para este propósito de seu ofendido Senhor, que não arrombará a porta; ele não entrará violentamente.

 

Entrarei em sua casa – Eu me manifestarei a ele, curarei todas as suas fraquezas, perdoarei todas as suas iniqüidades, e amá-lo-ei livremente.

 

E com ele cearei – Manterei comunhão com ele, alimentá-lo-ei com o pão da vida.

 

E com ele cearei – Levá-lo-ei finalmente a habitar comigo na glória eterna.

 

Fonte: Adam Clarke’s Commentary on the Bible

Tradução: Paulo Cesar Antunes


Anúncios